domingo, julho 22, 2012

,

Como recuperar seu Pendrive

Boa Tarde!

- Não vou reinventar a roda, gostei muito do artigo e comigo também funcionou :D



Problema:
Sua pen drive parou de funcionar, não acende mais o LED, não é reconhecida como um dispositivo USB pelo computador.
Pesquisando na internet, encontrei um tópico num fórum que versa sobre problema semelhante. Eis o endereço: http://forum.clubedohardware.com.br/possivel-consertar-pen/217157?s=85485d3988119330dac6bb4f4f0c0202&amp
Pois bem, recebi uma pen drive de um usuário com o problema acima relatado, e resolvi tentar ajudá-lo com a orientação do tópico do fórum acima citado.
Tratava-se de uma pen drive da Kingston com capacidade de 1GB, porém, analisando a memória USB recebida não me parecia ser uma legítima DataTraveler.
Análises a parte, com a ajuda de um canivete suiço iniciei a abertura do corpo de plástico da memória. Faça esse procedimento com cautela. As poucos fui descolando as extermidades.
Observe as imagens abaixo:
Imagem, 6Kb
Abrindo a pen drive com canivete
Imagem, 8Kb
Pen drive no "osso"
Após a pen drive ficar no "osso", conectei na porta USB. Para minha surpresa o LED acendeu e o sistema detectou um dispositivo USB, porém, disse ter encontrado problemas e não conseguiu reconhecê-lo como uma nova unidade de armazenamento.
Nesse passo já havia detectado o primeiro problema: o conector USB. Devia haver alguma folga no conector ou falha na solda que faz a conexão com a placa, que ao abrir a memória cessou temporariamente. Por isso é importante, antes de qualquer coisa, verificar o a conexão do conector USB com a placa.
Bem, como o sistema chegou a detectar um dispositivo, longo pensei em dar um curto no chip maior da placa, como já relatado em dicas anteriores: Dica 1 e Dica 2.
Fiz o curto e não adiantou, continuava não reconhecendo.
Conversando por e-mail com o usuário Ricardo Henrique que relatou ter êxito no tópico do fórum acima divulgado, autor do desenho esquemático abaixo, o mesmo afirmou que a fisionomia da kingston DataTraveler de 512MB era diferente de outras pen drives. Não obstante ao relatado, sabia que a memória que tinha em mãos talvez não fosse legítima.
Com a ajuda do desenho esquemático do colega, procurei os transistors na placa da pen drive de 1GB que se assemelhavam com o descrito. Veja imagem abaixo:
Imagem, 17Kb
O próximo passo foi arrumar dois grampos usados em grapeadores de papel,e entortá-los de modo que pudessem encostar uma extermidade na perna x e outra na perna y. Ao enconstar as extermidades do grampo nas pernas "1x" com "1y" e "3x" com "2y", o LED piscou e o sistema operacional BIPOU reconhecendo um novo dispositivo USB, só que dessa vez como USB Mass Storage Device. Após instalação automática dos drivers pelo sistema, uma nova unidade de disco removível foi reconhecida.
Imagem, 14Kb
Realizando o teste
Pronto! A pen drive havia sido parcialmente recuperada. Digo "parcialmente", porque foi possível recuperar os dados, mas para consertá-la definitivamente e depois lacrá-la, ainda há de se criar uma outra solução.
Informações importantes:
Na primeira vez que tentei realizar o procedimento descrito acima, ao tentar acessar a unidade removível, o sistema pedia para formatar a memória. Foi nesse momento que desconfiei que os dados podiam ter sido perdidos. Quando fui formatá-la, observei que sua capacidade havia sido reduzida de "1GB" para "8MB". Tentei usar o programa chkdsk do Windows para tentar identificar o problema, foi ai que percebi que a unidade estava sendo reconhecida como "RAW". Achei melhor reiniciar o procedimento. Na segunda vez, encostei um dos grampos com a pen drive conectada na perna "1x", e não sei direito se esbarrei em outro componente ou na própia perna "1y" com a outra extremidade, o computador resetou!
Faça o procedimento por sua conta e risco.
Essa foi a minha experiência ...
Qualquer discussão ou dúvida sobre esta dica, deverá ser debatida no fórum.
Até a próxima, Rodrigo Marcos

0 comentários:

Postar um comentário